O Santuário de Gabriel, em sua qualidade de Centro de Cura educativo e como Reserva Particular do Patrimônio Natural, necessitava, no plano físico e das relações com a sociedade, constituir uma entidade jurídica para gerir as diversas atividades inerentes ao seu funcionamento; e também, para organizar as ações que possam colocá-lo em relacionamento na rede onde há outras instituições dedicadas a estudos, pesquisas e preservação.

A criação da OnG Asas de Gabriel se concretizou em 18 de junho de 2000, com o registro em cartório de seu Estatuto.

Deste modo, tornou-se possível estabelecer convênios de cooperação econômica para viabilizar a divulgação do trabalho, de modo a que seu conhecimento alcance amplo setor da população, no sentido de dar a conhecer uma forma específica de proteção da grandeza biológica – flora, fauna e águas de nascente – do Cerrado cujo processo de extinção é relevante e merece a atenção de todos. O aporte de recurso econômico poderá permitir a autosustentabilidade da Reserva.

Somente preservamos aquilo que amamos e amamos aquilo que conhecemos. Torna-se então necessário que a Reserva seja utilizada para fins educativos da mente, das atitudes humanas e da personalidade humana que está a serviço da alma em seu processo evolutivo.